informarmy.net
Allarme inadempienza in Brasile : raggiunto il maggior livello degliultimi 12 anni
Stampa / Print
Oramai è certo : le famiglie e le imprese brasiliane si stanno super indebitando e questo si percepisce dall’aumento della percentuale di inadempienza media che ha raggiunto il massimo degli ultimi 12 anni : 6% .


In effetti la spinta al consumo determinata dalle azioni del governo è veramente forte ed anche persone disciplinate fanno fatica a resistere . Riduzioni delle tasse sui prodotti industrializzati accompagnate da forti sconti da parte dei produttori hanno , ad esempio , determinato la caduta del prezzo delle auto di parecchie migliaia di reais in dipendenza del modello . A ciò si aggiunge il finanziamento su 12 mesi a tasso zero del 40% del prezzo oltre alla buona valutazione dell’usato dato in cambio . Il credito inoltre è concesso senza presentazione di alcuna documentazione di reddito ad eccezione di una semplice auto dichiarazione .


A inadimplência das famílias e das empresas atingiu o maior valor de toda a série histórica do Banco Central (BC) em maio deste ano, segundo dados divulgados nesta terça-feira pela autoridade monetária. O percentual médio de pessoas físicas e jurídicas que não pagaram suas dívidas atingiu 6%, o patamar mais alto desde o início da série do BC, em junho de 2000.
O percentual de famílias inadimplentes também subiu no mês passado e chegou a 8%, o maior nível desde outubro de 2009, quando atingiu 8,09%. Entre as empresas, o patamar de inadimplência permanece em 4,1% desde fevereiro deste ano, também a maior desde maio de 2001, quando bateu 4,2%.
Entre as pessoas físicas, a inadimplência no pagamento de empréstimos para a aquisição de veículos atingiu 6,1%, o maior nível desde o início da série histórica do BC, que começa em 2000. A modalidade de crédito que mais contribuiu com a inadimplência em maio foi o cheque especial, a forma mais cara de empréstimo entre todas as disponíveis no mercado. Nesse tipo de financiamento, a inadimplência ficou em 11,3%.


Os dados divulgados hoje pelo Banco Central mostram que o número de famílias e empresas com dívidas está aumentando mesmo com previsões contrárias do governo, que está dando incentivos, como redução de impostos e aumento de oferta de crédito para incentivar o consumo.

Alerta internacional


Nesta semana, o Banco de Compensações Internacionais (BIS, na sigla em inglês), uma espécie de banco central mundial, alertou o País para a possibilidade de nova crise financeira e colocou o Brasil no centro da zona de perigo por conta do descompasso entre o crescimento do crédito e a expansão da economia. A entidade também alertou para o risco de “superendividamento” das famílias e empresas e para a forte alta dos preços imobiliários, que pode causar uma bolha no setor.

Spread


Após comprar a briga pela queda dos spreads, que é a diferença entre a taxa cobrada pelo banco para captar e emprestar dinheiro, o indicador recuou em maio. A média geral (entre pessoas físicas e jurídicas) atingiu 24,7% anuais, o menor patamar desde dezembro de 2010 (23,5%). Para as empresas, o spread ficou em 16,8% em maio e para as famílias, 30,5%.


Fonte : Terra.com



Fonte: http://feedproxy.google.com/~r/VivereInBrasile/~3/m-8YNtltozQ/allarme-inadempienza-in-brasile.html

About the author

Related Post

Archivi

Questo sito non rappresenta una testata giornalistica e viene aggiornato senza alcuna periodicità, esclusivamente sulla base della disponibilità di materiale sugli argomenti trattati. Pertanto, non può considerarsi prodotto editoriale sottoposto alla disciplina di cui all'art. 1, comma III della Legge n. 62 del 7.03.2001 e leggi successive.